Ir para o conteúdo

  • headernoticias
Edição de 25/09/2018

Mônica Sousa recebe homenagem no Prêmio Excelência Mulher 2016

Cerimônia reuniu mulheres que trabalham na melhoria e inclusão da pessoa com deficiência e empresas que se preocupam com este tema

Publicado em 4 de April de 2016 às 10h22

2

Mônica Sousa, Diretora Executiva da Mauricio de Sousa Produções, foi uma das homenageadas na 12ª edição do Prêmio Excelência Mulher 2016, organizado pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – Distrital Sul e pela Fraternidade Aliança Aca Laurência.

Este ano, o tema para campanhas e projetos da Fraternidade, é a Pessoa com Deficiência e foram homenageadas mulheres que trabalham na melhoria e inclusão da pessoa com deficiência e empresas que se preocupam com este tema. A cerimônia aconteceu na Fiesp na noite 31 de março.

Entre as premiadas, Laura Sant´Anna Basílio, chef membro do Instituto Chefs Especiais – Inclusão na Gastronomia e membro do Conselho Consultivo Mulheres Inspiradoras, emocionou os presentes com seu discurso. “Nasci com síndrome de Down, mas nada me deteve. Nunca devemos desistir de nossos sonhos. Somos capazes de muito mais do que imaginamos. O amor me trouxe até aqui e daqui vou até o infinito”. Laura é formada em Gastronomia e voluntária da causa da inclusão.

A cerimônia contou ainda com a apresentação da cantora lírica e compositora Giovanna Maira, deficiente visual desde 1 ano e dois meses de idade. Ela escolheu a música “Nella Fantasia” (Na Fantasia), e falou do sonho com um mundo em que todos tenham oportunidades iguais. “A gente é capaz. É só encontrar alguém que acredite”. Giovanna iniciou o estudo de piano ainda aos 3 anos. Aos 12 anos ingressou no Conservatório Musical Villa Lobos onde se formou em canto popular. Em 2004, ingressou na Escola de Comunicações e Artes da USP, onde obteve seu diploma em música especializada em canto e arte lírica. “Tendo deficiência visual desde um ano e dois meses de idade, aprendi que o mundo, apesar de ser recheado de imagens e cores, também é repleto de maravilhas que os olhos não são capazes de enxergar”, expressa. Na festa do prêmio, Giovanna reviveu um pouco da infância ao conhecer pessoalmente os personagens Dorinha, deficiente visual como ela, e Lucas, cadeirante inspirado nos atletas paralímpicos.

Mônica Sousa agradeceu o prêmio, lembrando que as mulheres podem ser “donas da rua” como a personagem criada por seu pai, Mauricio de Sousa. “Agradeço em nome do artista que criou os personagens e que fez da inclusão uma prioridade”, disse.




Comentários

Comentários